Aguarde...
Tribunal Regional do Trabalho - 9ªRegião

Tribunal Regional do Trabalho 9ª Região

Página gerada em: 20/02/2019 03:57:48

TRT-PR participa da construção de indicadores que poderão contribuir para a Agenda da ONU

Notícia publicada em 11/02/2019

Juíza Luciana Ortiz (em pé) orienta o workshop em mesa da
 qual participou a desembargadora  Marlene T.
 Fuverki Suguimatsu

O Tribunal Regional do Trabalho do Paraná participou nesta sexta-feira (8/2) da 3ª Reunião de Laboratório de Inovação e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, projeto do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que envolve os diversos ramos do Judiciário na construção de indicadores que poderão contribuir para a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU).

O plano de ação da ONU contém 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que tratam de ações de importância para o futuro da humanidade e do planeta, enfatizando a paz e a prosperidade.

O encontro foi presidido pela conselheira do CNJ Maria Tereza Uille Gomes, coordenadora do Comitê Interinstitucional do Conselho destinado a estudar e apresentar proposta de integração das metas do Poder Judiciário com as metas e indicadores dos ODS, Agenda 2030. A palestrante explicou que um dos objetivos da gestão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do CNJ, ministro Dias Toffoli, é o de que os ODS façam parte da agenda do Poder Judiciário.  

Os debates, realizados sob a forma de workshop, foram conduzidos pela juíza Luciana Ortiz, do Laboratório de Inovação da Justiça Federal de São Paulo. (É o terceiro workshop sendo realizado, e já há quatro previstos para as próximas semanas).

Durante as atividades, magistrados, servidores, além de representantes do  Tribunal de Justiça, do Ministério Público do Trabalho, do Ministério Público Estadual, da OAB e da Academia, dividiram-se em grupos e analisaram quatro tópicos em particular, relacionados ao universo trabalhista: "Erradicação da Pobreza" (ODS 1); "Igualdade de Gênero" (ODS 5); "Trabalho Decente e Crescimento Econômico" (ODS 8); e "Redução das Desilguadades" (ODS 10). Mas os grupos puderam debater o conteúdo de outros ODS, em especial os que tratam de sustentabilidade ambiental.  

Magistrados e demais atores que atuam no Direito assistem
à exposição da conselheira Maria Tereza Uille Gomes

A conselheira Maria Tereza Uille Gomes explicou que os indicadores produzidos nos workshops, ao longo do Brasil, serão submetidos à aprovação pelos colegiados dos diferentes ramos do Judiciário. Os resultados obtidos no TRT-PR serão encaminhados na próxima reunião do Colégio de Presidentes e Corregedores da Justiça do Trabalho (Coleprecor), que ocorrerá na próxima semana.

"O Judiciário trabalhista contribui para reduzir pobreza? Quais são as ações?", perguntou a conselheira, orientando os debatedores na análise e construção de tais dados e informações que, muitas vezes, não estão devidamente registrados, mensurados e estruturados nos sistemas digitais. Por isso, a unificação dos sistemas e desenvolvimento de tecnologia que facilitem a extração esses dados para entender a realidade. Por essa razão, afirmou, os serviços de Tecnologia da Informação dos Tribunais terão papel fundamental no projeto. "O pensar precisa estar conectado com a tecnologia".

A presidente do TRT-PR, desembargadora Marlene T. Fuverki Suguimatsu, ressaltou a honra de o regional paranaense poder participar do projeto. "Só temos a enaltecer a iniciativa do Conselho de ouvir os Tribunais a respeito de como podemos contribuir. Significa um grande desafio, que esperamos corresponder. É um momento para detectar problemas comuns e construir soluções conjuntas".

A magistrada destacou também o relatório "Trabalhar para um Futuro mais Promissor", apresentado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) no último mês, em Davos, na Suíça, durante o Fórum Econômico Mundial. O documento, elaborado a partir de um estudo feito por especialistas de diferentes nacionalidades, faz uma análise sobre o futuro do trabalho, que será modificado pelas novas tecnologias. As ideias e propostas do relatório (mais diálogos sociais, investimento em trabalho decente, igualdade de gênero), destacou a presidente, encontram muitas semelhanças com os ODS. "Isso significa que o propósito de encontrar soluções conjuntas está sendo muito bem compreendido pela OIT, que está trabalhando à luz dos princípios de sustentabilidade".

Participantes dividiram-se em grupos, cada qual dedicado a um
ODS relacionado à Justiça do Trabalho


A abertura do encontro, apresentado pela conselheira Maria Tereza Uille Gomes, pela desembargadora Marlene T. Fuverki Suguimatsu e pela juíza Luciana Ortiz pode ser assistido AQUI. 


Conheça AQUI o
s 17 ODS.

 

As fotos da reunião estão disponíveis no Flickr do TRT-PR. Acesse AQUI.



Assessoria de Comunicação do TRT-PR
Foto: Alexandre Gonçalves
(41) 3301-7313
ascom@trt9.jus.br