Aguarde...
Tribunal Regional do Trabalho - 9ªRegião

Tribunal Regional do Trabalho 9ª Região

Página gerada em: 23/06/2024 22:19:34

Levantamentos de Governança de TIC


Levantamentos de Governança e Gestão de TIC
 - TCU

igovtiA fim de avaliar a situação de governança de TI na Administração Pública Federal, o Tribunal de Contas da União (TCU) tem realizado levantamentos baseados em questionários que abordam práticas de governança e de gestão de TI previstas em leis, regulamentos, normas técnicas e modelos internacionais de boas práticas.

O levantamento realizado em 2010, apreciado pelo Acórdão 2.308/2010-TCU-Plenário, revelou, após avaliar dados de 349 organizações, que a situação da governança de TI era bem heterogênea. Alguns aspectos, como planejamento estratégico institucional e carreira própria de TI, mostraram evolução. Outros, como planejamento estratégico de TI e monitoramento de TI, permaneceram nos mesmos patamares identificados no levantamento de 2007.
Objetivando induzir a melhoria da governança de TI na APF, o TCU criou, no âmbito do levantamento de 2010, um índice que busca refletir, de forma geral, a situação de governança de TI de cada organização avaliada, denominado de índice de governança de TI (iGovTI).
A partir de 2012, em atendimento ao item 9.4.3 do Acórdão 2.308/2010-TCU-Plenário, a Sefti estabeleceu processo de trabalho para avaliar a governança de TI na APF em ciclos de dois anos. No primeiro ano, realiza-se a fase de coleta das informações por meio do levantamento de governança de TI. No seguinte, são realizadas auditorias específicas em uma amostra das organizações participantes, intencionando validar as respostas coletadas no levantamento, aprofundar a análise de alguns aspectos relacionados à governança e à gestão de TI e identificar boas práticas adotadas pelas organizações.

Em 2010, após avaliar dados de 349 organizações, esse levantamento revelou que a situação da governança de TI era bem heterogênea. Alguns aspectos, como planejamento estratégico institucional e carreira própria de TI, mostraram evolução. Outros, como planejamento estratégico de TI e monitoramento de TI, permaneceram nos mesmos patamares identificados no primeiro levantamento, em 2007.

Objetivando induzir a melhoria da governança de TI na APF, o TCU criou, no âmbito do levantamento de 2010, um índice que busca refletir, de forma geral, a situação de governança de TI de cada organização avaliada, denominado de índice de governança de TI (iGovTI).

Já a partir de 2012, o TCU estabeleceu processo de trabalho para avaliar a governança de TI na APF em ciclos de dois anos. No primeiro ano, realiza-se a fase de coleta das informações por meio do levantamento de governança de TI. No seguinte, são realizadas auditorias específicas em uma amostra das organizações participantes, intencionando validar as respostas coletadas no levantamento, aprofundar a análise de alguns aspectos relacionados à governança e à gestão de TI e identificar boas práticas adotadas pelas organizações.

O levantamento de 2012, por sua vez, avaliou ao todo 349 organizações por meio de questionário cuja estrutura baseava-se no modelo do Cobit 5, o que deixou mais clara a distinção entre governança e gestão de TI. Além disso, avaliou-se, pela primeira vez, a dimensão Resultados, subdividida em três grupos de questões: 1) Resultados da gestão; 2) Resultados da governança para os cidadãos; e 3) Resultados da governança para a sociedade.

Os dados coletados revelaram um cenário de evolução na situação de governança de TI na APF, sugerindo que as medidas adotadas pelos órgãos governantes superiores e pelo TCU estavam surtindo efeito. Contudo, ainda havia bastante espaço para melhoria, haja vista que muitas organizações possuíam nível de capacidade baixo para vários aspectos avaliados.

Em 2014, a principal novidade diz respeito à mudança da escala de resposta do questionário, que antes era binária (sim ou não) e passou a ter cinco categorias de resposta, relativas ao nível de adoção da prática (não se aplica, não adota, iniciou plano para adotar, adota parcialmente, adota integralmente).

A análise dos dados levantados revelou melhoria da situação em relação a 2012, confirmando a tendência de evolução identificada nas pesquisas anteriores. Não obstante, o nível de adoção das práticas, de forma geral, ainda está distante de um cenário satisfatório para a Administração Pública Federal.

No ciclo 2016 foi utilizado praticamente o mesmo questionário do ciclo 2014, sendo realizado ajustes na redação de alguns itens para melhorar o entendimento e inserido duas novas questões, versando sobre abertura de dados e prestação de serviços públicos.

A análise dos dados levantados revelou, de forma geral, evolução maior que a obtida no ciclo 2014. Os resultados indicam, ainda, que as organizações apresentam maior capacidade no estabelecimento de estratégias e planos e menor capacidade no estabelecimento e manutenção de uma estrutura de liderança.

Em 2018 o TCU apresentou relatório unficado, abrangendo os levantamentos de governança de pessoas, TI, contratações e governança pública realizados com foco nas organizações públicas. 498 organizações públicas participaram do levantamento com respostas válidas.

Em 2020, em razão da Pandemia de Coronavírus o TCU não realizou o levantamento, retomado em 2021. Foi mantido o relatório unificado, mas com modificações em relação ao levantamento anterior. Participaram do levantamento 378 organizações públicas com respostas válidas.

 

Clique nos links abaixo para acessar os relatórios individuais dos Levantamentos de Governança de TI do TRT9 realizados pelo TCU:

iconeiGovs 2021 - Relatório Individual do Levantamento de Governança do TRT9 2021 

iconeiGovs 2018 - Relatório Individual do Levantamento de Governança do TRT9 2018 

icone iGovTI 2016 - Relatório Individual do Levantamento de Governança de TI 2016

iconeiGovTI 2014 - Relatório Individual do Levantamento de Governança de TI 2014 

iconeIGovTI 2012 - Relatório Individual do Levantamento de Governança de TI 2012 

iconeIGovTI 2010 - Relatório Individual do Levantamento de Governança de TI 2010 


Levantamentos de Governança e Gestão de TIC do TRT9 - iGovTIC-JUD 2016-2020

A Estratégia Nacional de Tecnologia da Informação e Comunicação (ENTIC-JUD), instituída pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) por meio da Resolução nº 211/2015, para o período de 2015/2020, em seu artigo 32, determinava a realização de diagnóstico anual para aferição do nível de cumprimento das Diretrizes Estratégicas de Nivelamento especificadas e, consequentemente, da evolução dos viabilizadores da Governança, Gestão e Infraestrutura de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) do Poder Judiciário.

Neste sentido, para avaliar o nível de maturidade em Governança, Gestão e Infraestrutura de TIC dos órgãos do Poder Judiciário, o Comitê Nacional de Gestão de Tecnologia da Informação e Comunicação (CNGTIC.PJ) elaborou no ano de 2016, com base em práticas de governança e de gestão previstas em leis, regulamentos, normas técnicas e modelos internacionais de boas práticas, questionário composto por tópicos subdivididos entre o domínio de Governança e Gestão de TIC e o domínio de Infraestrutura de TIC.

A primeira aplicação deste questionário eletrônico ocorreu em 2016 e foi denominada “Levantamento de Governança, Gestão e Infraestrutura de TIC do Poder Judiciário – iGovTIC-JUD”. Em 2020, esse levantamento ocorreu no mês de setembro e contou com a participação de 92 órgãos, os quais foram classificados, de acordo com as notas obtidas entre os níveis de maturidade “Baixo” (menor que 0,40), “Satisfatório” (igual ou maior que 0,40 e menor que 0,70), “Aprimorado” (igual ou maior que 0,70 e menor que 0,90) e “Excelência” (maior que 0,90 até 1,00).

Clique nos links abaixo para acessar os relatórios individuais dos Levantamentos de Governança de TI do TRT9 realizados pelo CNJ:

iconeiGovTIC-JUD 2020 - Relatório Individual do Levantamento de Governança e Gestão de TIC do TRT9 2020 

iconeiGovTIC-JUD 2019 - Relatório Individual do Levantamento de Governança e Gestão de TIC do TRT9 2019 

iconeiGovTIC-JUD 2018 - Relatório Individual do Levantamento de Governança e Gestão de TIC do TRT9 2018 

iconeiGovTIC-JUD 2017 - Relatório Individual do Levantamento de Governança e Gestão de TIC do TRT9 2017 

 

Levantamentos de Governança e Gestão de TIC do TRT9 - iGovTIC-JUD 2021-2026

A Estratégia Nacional de Tecnologia da Informação e Comunicação (ENTIC-JUD), instituída pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) por meio da Resolução n. 370/2021, para o período de 2021/2026, em seu artigo 48, determina a realização de diagnóstico anual para aferição do nível de cumprimento das Diretrizes Estratégicas de Nivelamento especificadas e, consequentemente, da evolução dos viabilizadores da Governança, Gestão e Infraestrutura de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) do Poder Judiciário.

A aplicação do Índice de Governança, Gestão e Infraestrutura de TIC do Poder Judiciário (iGovTIC-JUD) ocorre anualmente e conta com a participação de 92 órgãos que são classificados de acordo com as notas obtidas entre os níveis de maturidade “Baixo”, “Satisfatório”, “Aprimorado” e “Excelência”. Nessa página estão disponíveis os relatórios gerais, os questionários aplicados e o banco de dados dos anos anteriores.

O painel com os resultados do iGovTIC-JUD anual apresenta gráficos do resultado geral, média por segmento, média por porte, média por domínio, distribuição dos resultados por nível de maturidade, relatórios detalhados, notas do órgão, ranking do iGovTIC-JUD e visão analítica do resultado.

 

Ainda é possível, por meio do painel, filtrar por órgão, tema, porte, segmento e UF de cada órgão.

 

Clique nos links abaixo e conheça em detalhes os dados específicos do TRT9, no que tange aos aspectos de Governança, Gestão e Infraestrutura de TIC (iGovTIC-JUD), conforme levantamentos realizados pelo CNJ de 2021-2026:

 

 iGovTIC-JUD 2021 - Relatório Individual do Levantamento de Governança e Gestão de TIC do TRT9 2021