Aguarde...
Tribunal Regional do Trabalho - 9ªRegião

Tribunal Regional do Trabalho 9ª Região

Página gerada em: 18/07/2024 15:24:41

Visita reforça laço institucional entre TRT-PR e Hospital Pequeno Príncipe

Notícia publicada em 20/06/2024
Fotografia mostra uma parede colorida com um desenho do personagem Pequeno Príncipe e fotos e textos sobre a história do hospital. Em frente a parede, umo moça aparece de costas ao lado do desembargador Célio Waldraff, que veste terno.
A visita do presidente do TRT-PR, desembargador Célio Waldraff, foi conduzida por
Dafini Boldrini,  supervisora na área de captação de recursos do Pequeno Príncipe.

O presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região (TRT-PR), desembargador Célio Horst Waldraff, realizou uma visita institucional ao Hospital Pequeno Príncipe com o intuito de reforçar os laços de parceria existente entre as duas instituições. Em 2023, o Tribunal e o Ministério Público do Trabalho (MPT) destinaram cerca de R$ 1,9 milhão em multas de processos trabalhistas para o hospital. 

O dinheiro foi utilizado na aquisição de medicamentos, custeio de lavanderia, alimentação, materiais para os centros cirúrgicos e para a troca da antena de internet utilizada na aldeia indígena de Curitiba Kakane Porã, localizada no bairro Campo de Santana. O equipamento é o elo de ligação entre profissionais de saúde, especialmente médicos, para a telemedicina. Os atendimentos de crianças indígenas, que precisam de um diagnóstico especializado, podem se valer da conexão para acionar os profissionais do Pequeno Príncipe, sem necessidade de deslocamento até o bairro Água Verde, na sede do hospital.

O diretor corporativo do Hospital Pequeno Príncipe, José Álvaro da Silva Carneiro,
recepcionou o presidente do TRT-PR, desembargador Célio Waldraff.

A visita do presidente do TRT-PR foi conduzida por Dafini Boldrini, supervisora na área de captação de recursos do Pequeno Príncipe, e terminou em uma conversa com o diretor corporativo do hospital, José Álvaro da Silva Carneiro. “Em 2023 registramos um crescimento de custos 14% em relação ao ano anterior. Esse aumento intensifica o desafio do Pequeno Príncipe de receber crianças e adolescentes com qualidade e equidade. O apoio do TRT-PR, através da destinação de multas ou da divulgação da doação do imposto de renda, é fundamental para a manutenção de nossa missão e a garantia de direitos, começando pela saúde para crianças e adolescentes de todo Brasil”. 

“Pretendemos organizar a visita de magistrados do TRT-PR para conhecer a realidade de atendimento do hospital. Ver na prática o trabalho realizado aqui ajuda as juízas e juízes decidir sobre a destinação de recursos e agrega experiência sobre as dificuldades cotidianas de famílias do Brasil todo atendidas pelo Pequeno Príncipe, além de compreender a importância de recursos extras para a gestão hospitalar”, declarou o desembargador Célio Waldraff. Antes da pandemia, já aconteceram visitas de magistrados trabalhistas ao hospital, vinculadas às atividades da Escola Judicial (EJ). 

Hospital Pequeno Príncipe

A captação de recursos oriundos de destinação de Imposto de Renda, tanto de pessoa física quanto jurídica, ações de captação direta, o repasse de emendas e de indenizações pagas por empresas privadas (multas trabalhistas), é responsável por cerca de 20% do total de receitas do Pequeno Príncipe. 

O hospital é uma instituição filantrópica com mais de cem anos de atuação em Curitiba concentrada na atenção médica de crianças e adolescentes. No ano passado, foram realizados no local mais de 227 mil atendimentos, 20 mil cirurgias e conta com 369 leitos, sendo 76 em UTIs e 10 para transplantes de medula óssea. 

Fundado em 1919, o hospital é mantido pela Associação Hospitalar de Proteção à Infância Dr. Raul Carneiro, que administra ainda um complexo de apoio com a Faculdades Pequeno Príncipe e o Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe. 

Fotografias: Jason Silva / Ascom TRT-PR