Aguarde...
Tribunal Regional do Trabalho - 9ªRegião

Tribunal Regional do Trabalho 9ª Região

Página gerada em: 23/06/2024 20:27:11

Programa de inovação Startups JT recebe 76 inscrições, das quais 46 referem-se ao uso de robôs

Notícia publicada em 11/04/2023

Com o fim do período de inscrições, o Programa Startups da Justiça Trabalho (Startups JT) recebeu 76 iniciativas de inovação e automação, que podem aprimorar a Justiça do Trabalho. Todas as propostas inscritas, que foram enviadas por magistrados (as) e servidores (as) da Justiça do Trabalho, serão analisadas e, ao final, serão pré-selecionadas 20 startups para a etapa de lapidação.

Os 76 projetos inscritos envolvem um total de 269
magistrados (as) e servidores (as) de várias áreas

O Startups JT visa selecionar e apoiar o desenvolvimento de projetos de inovação e automação, que serão capazes de impactar e gerar melhorias na rotina de trabalho das unidades, de modo a impulsionar a celeridade processual. O secretário-geral do CSJT, juiz Bráulio Gusmão, destaca que o número de inscrições superou as expectativas para a primeira edição.

“Estamos absolutamente empolgados com o número de iniciativas inscritas! É simplesmente incrível ver como as pessoas da Justiça do Trabalho estão constantemente buscando formas inovadoras de aprimorar suas rotinas de trabalho”, disse. “É inspirador ver como nossa comunidade está engajada em trazer ideias criativas, e estamos animados para ver onde essas ideias irão nos levar no futuro”, completou.


Perfil das inscrições
Das 76 startups inscritas, 66 tratam de agilidade ou otimização do processo de trabalho; 46 podem reduzir ou suprimir tarefas rotineiras por meio de robôs e 41 reduzem o trabalho repetitivo. Outras 33 tendem a trazer satisfação do usuário ou jurisdicionado; além de 16 iniciativas podem gerar a economia de recursos financeiros.

Acerca dos graus de jurisdição, 71 das 76 startups inscritas podem ser usadas no 1ª grau; 48 no 2º grau; e 30 iniciativas têm potencial para serem implementadas no TST. Sobre o público beneficiado, 68 atendem às servidoras e aos servidores; 63 magistradas e magistrados; 38 podem ser usadas pelo público em geral e 35 pela advocacia.

Vale lembrar que cada startup inscrita pode atender mais de um público, instância ou benefício, de modo que a soma pode passar o número de inscrições, que conta com 48 iniciativas de inovação, 27 ideias de automação e uma ainda não definida.

Grande participação
Para efeitos do programa, é considerado uma “startup” um grupo de três a cinco pessoas do quadro da instituição. Os 76 projetos inscritos envolvem um total de 269 magistrados (as) e servidores (as) de várias áreas. As propostas foram enviadas por servidores e magistrados de 22 Tribunais Regionais do Trabalho, do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT).

"Estamos muito animados com o sucesso da primeira etapa do nosso programa. Recebemos uma quantidade impressionante de propostas, demonstrando o engajamento e comprometimento das pessoas com o desenvolvimento de soluções inovadora

s”, celebrou o secretário-geral do CSJT. “É emocionante ver tantas ideias promissoras que agora serão desenvolvidas e terão um impacto significativo em nossos processos de trabalho. Estamos ansiosos para ver os resultados", concluiu.

Confira as informações detalhadas das propostas inscritas.

Cronograma
Em virtude do grande número de propostas recebidas, e para que todas possam ser analisadas com a devida importância e propriedade, a lista das 20 startups selecionadas para próxima fase (de lapidação) será divulgada a partir do dia 10 de abril. A seleção das propostas está dividida em três fases:

Pré-Seleção: Todas as startups inscritas serão analisadas pelo grupo de curadoria. Ao final, serão pré-selecionadas 20 startups;
Lapidação: As iniciativas pré-selecionadas serão chamadas para detalhar melhor a proposta. Nessa etapa, a análise será executada com a participação da equipe da startup, com o grupo de curadoria e/ou os laboratórios de inovação;
Ação: É participação efetiva das startups selecionadas no programa. Serão selecionadas 10 iniciativas voltadas à atividade jurídica nessa primeira rodada. As startups passaram pela fase de preparação, que consiste na capacitação, ideação, avaliação e aprovação da proposta; de decolagem, que será a prototipação, execução, experimentação/validação e aprendizagem; além do fase voo de cruzeiro, que abrange a operação, processo de sustentação, tração e escala.

Mais informações aqui


(Secom/TST)