Aguarde...
Tribunal Regional do Trabalho - 9ªRegião

Tribunal Regional do Trabalho 9ª Região

Página gerada em: 25/09/2022 11:49:37

Enfermeiros e hospitais negociam no TRT equipes mínimas a serem mantidas durante a greve

Notícia publicada em 21/09/2022

Os sindicatos dos enfermeiros da região de Curitiba e de Cascavel reuniram-se em audiência com representantes de estabelecimentos de saúde para definir o percentual dos trabalhadores que deverão permanecer nos postos de trabalho durante a greve nacional que ocorre nesta quarta-feira, 21 de setembro, com duração de 24 horas.

Foram quatro audiências envolvendo o tema. Todas ocorreram nesta terça-feira, 20 de setembro, sob a condução do vice-presidente do TRT-PR, desembargador Arion Mazurkevic.

O Sindicato dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Cascavel e Região (SHESOP) e o Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Cascavel e Região (SINDESAUVEL) chegaram a um acordo. Ajustaram que as áreas críticas (UTI, centro cirúrgico, maternidade, pediatria, pronto-socorro/pronto-atendimento e atividades correlatas) deverão funcionar com 90% de seu quadro. As demais atividades deverão contar com 50% dos empregados. Os empregadores se comprometeram a não descontar dos salários dos trabalhadores que participarem da paralisação de 24 horas, exceto daqueles que extrapolarem o limite dos percentuais estabelecidos.

Já os sindicatos que representam os hospitais e enfermeiros de Curitiba não obtiveram sucesso nas negociações. Nesse caso, o desembargador Arion Mazurkevic decidirá liminarmente os percentuais.

Laboratórios

As outras duas audiências abrangeram os mesmos sindicatos profissionais de Curitiba e Cascavel que, dessa vez, negociaram com representantes dos laboratórios, que também contam com enfermeiros em seus quadros. Ambas as audiências terminaram em acordo.

Em Curitiba, 70% dos enfermeiros que atuam em atividades consideradas críticas e 50% dos que trabalham nas demais áreas deverão permanecer nos postos de trabalho. Os laboratórios se comprometeram a abonar as faltas dos enfermeiros que respeitarem o percentual.

Em Cascavel, os sindicatos deverão garantir a manutenção dos serviços em 90% para os laboratórios que atendem emergências e 50% para os demais estabelecimentos, com a garantia, pelos empregadores, do abono das faltas para os que cumprirem os percentuais.

Confira abaixo o número dos dissídios coletivos:

- DCG 00001087-48.2022.5.09.0000. Suscitante: Sindicato dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Cascavel e Região – SHESOP, Suscitado: Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Cascavel e Região - SINDESAUVEL

- DCG 00001088-33.2022.5.09.0000. Suscitante: Sindicato dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado do Paraná - SINDIPAR Suscitado: Sindicato dos Empregados em Estabelecimento de Serviços de Saúde de Curitiba – SINDESC

- DCG 0001099-62.2022.5.09.0000. Suscitante: Sindicato dos Laboratórios de Análises e Patologia Clínica, Anatomia e Citologia do Paraná (SINLAB-PR), Suscitado: Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Saúde de Cascavel e Região (SINDESAUVEL)

- DCG 0001098-77.2022.5.09.0000. Suscitante: Sindicato dos Laboratórios de Análises e Patologia Clínica, Anatomia e Citologia do Paraná (SINLAB-PR), Suscitado: Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Curitiba e Região (SINDESC)