Aguarde...
Tribunal Regional do Trabalho - 9ªRegião

Tribunal Regional do Trabalho 9ª Região

Página gerada em: 18/08/2022 06:46:33

Desembargadora Odete Grasselli reforça compromissos em sua Sessão de Ratificação de Posse

Notícia publicada em 02/08/2022
Desembargadora Odete Grasseli destacou a transparência como
valor e instrumento da atividade judicial

“Como sempre continuarei fazendo o melhor para bem exercer o cargo em prol do jurisdicionado de forma justa, célere e com qualidade”. Foi com estas palavras que a desembargadora Odete Grasselli reafirmou o compromisso que assumiu há 38, quando passou a fazer parte da Justiça do Trabalho ainda na condição de servidora e que manteve ao longo das últimas três décadas, na condição de juíza de primeira instância.

Desembargadora desde maio deste ano, a magistrada teve a sua posse ratificada em sessão solene realizada sexta-feira (29/7), no Casarão Rio Branco, sede do Tribunal Regional do Trabalho do Paraná (TRT-PR). Após a cerimônia, a magistrada fez o lançamento do livro de sua autoria “Justiça do Trabalho na Era Digital”.

Em seu discurso, a desembargadora Grasselli destacou a transparência como valor e instrumento central na sua atuação enquanto magistrada. Este também é um tema central na obra de sua autoria, fruto da sua pesquisa de doutoramento. “Práticas transparentes fazem sentido se forem capazes de gerar ao mesmo tempo resposta estatal rápida, mas também esperada, a fim de que a instância judicial não seja apenas um rito de passagem. No ambiente jurídico, sem dúvida, a transparência possui um perfil democrático, vez que reclama visibilidade e amplo acesso”, declarou.

Desembargadora atua há 38 anos na Justiça do Trabalho

Presidindo a sessão solene, a presidente do TRT-PR, desembargadora Ana Carolina Zaina, destacou a origem gaúcha da empossada. “A desembargadora Odete Grasselli é do sul, basta ouvir sua fala e desfrutar de sua convivência. É transparente o seu coração. Faz do estudo e da integridade intelectual assinaturas de sua atuação, como testemunharemos em instantes com leitura do livro que hoje sua excelência, a desembargadora Odete Grasselli, traz a lume”, afirmou.

A sessão solene também marcou a entrada da desembargadora Odete Grasselli na Ordem das Araucárias. Criada em 2013, a Ordem das Araucárias é outorgada aos magistrados que passam a compor o Pleno do TRT-PR, assim como a cidadãos que tenham contribuído para a promoção da Justiça do Trabalho no Paraná.

A mesa de honra da sessão foi composta pelo presidente da Associação dos Magistrados do Trabalho do Paraná (Amatra IX), juiz Felipe de Magalhães Calvet, pela advogada Ana Paula Pavelski, representando a seção paranaense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PR), pelo coronel André Kron, representando o comando da 5ª Divisão do Exército Brasileiro,  e pelo coordenador da Defesa Civil no Paraná, coronel Fernando Raimundo Schunig.

Odete Grasselli

Nascida em Bento Gonçalves-RS, Odete Grasselli é desembargadora do trabalho e também se destaca como pesquisadora acadêmica. Ela foi nomeada para o atual cargo em maio deste ano. No entanto, sua atuação na Justiça do Trabalho se iniciou como servidora do Tribunal Regional da 4ª Região (Rio Grande do Sul). Na magistratura, sua carreira começou em 1º julho de 1992, quando assumiu o cargo de Juíza Substituta já no TRT-PR, após aprovação em concurso público de provas e títulos. A promoção para o cargo de Juiz Titular de Vara do Trabalho aconteceu em março de 1994.

Após a sessão solene, Odete Grasselli lançou o livro
"Justiça do Trabalho na Era Digital"

Como juíza Odete Grasselli ocupou a titularidade de diversas varas do trabalho no Paraná. Antes de ser promovida a desembargadora, a magistrada estava na Vara do Trabalho de Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

Em sua carreira acadêmica, Odete Grasselli se destaca  pela pesquisa de temas que envolvem relação entre a transparência e como um fator essencial para uma prestação jurídica célere e de qualidade. Além de bacharel em Direito pela Universidade de Caxias do Sul, a jurista tem especialização em Direito do Trabalho pela Escola da Associação dos Magistrados Trabalhistas do Paraná (Ematra IX), pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e pela Unibrasil de Curitiba. Ela é mestre em Direito pelas UFPR e pela espanhola Universidad de Castilla-La Mancha (UCLM), localizada na Ciudad Real. O seu doutorado pela UNISINOS deu origem a obraJustiça do Trabalho na era digital: a transparência como caminho para práticas judiciais responsáveis”.

Justiça do Trabalho na Era Digital

A transparência no Setor Público é muitas vezes vista apenas como um dos princípios do Direito. No entanto, junto com a utilização de tecnologias digitais, para Odete Grasseli, autora de “Justiça do Trabalho na Era Digital”, transparência é mais que é um conceito, e sim um instrumento para a consecução dos objetivos institucionais da Justiça Trabalhista dentro do Estado Democrático de Direito brasileiro.

Na sua primeira edição, o livro é composto de seis capítulos. Ao longo das 320 páginas, a autora analisa de forma detalhada os avanços da transparência na Justiça do Trabalho, em especial com a utilização da tecnologia digital, que tem o efeito de diminuir distâncias e economizar o tempo das partes, advogados, magistrados e servidores para a realização de tarefas rotineiras.

Desembargadores e autoridades que compunham a mesa de honra da sessão

A capa do livro traz a imagem da deusa grega Themis, que é conhecida como deusa da Justiça. No entanto, ao contrário das versões modernas, Themis está sem a venda. A Justiça não era comumente representada com vendas até o final do século XIX, pois os antigos consideravam que, para o bom julgar, é preciso que a Justiça veja tudo e a todos com a luz da própria consciência. A obra de Odete Grasselli retoma esta interpretação simbólica primeira para afirmar que, em uma sociedade livre e democrática, é necessário não apenas que a Justiça veja aqueles que julga, mas que seja vista também pelos jurisdicionados, em uma relação transparente e legítima.

A pesquisa que originou “Justiça do Trabalho na Era Digital” tem como base autores do porte de Antoine Garapon, Anderson Vichinkeski Teixeira e Têmis Limberger. Segundo Odete, o livro é destinado para os profissionais de todas as áreas, em especial para os profissionais de Direitos Humanos, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Processual Civil, Direito do Trabalho e Direito Processual do Trabalho.

“Eu espero que esse livro efetivamente contribua para que todas as ações dos agentes públicos, de todas as esferas, e de todos os atores jurídicos, sejam sempre de forma transparente, visível, com lealdade e boa-fé, indispensável para a real promoção de práticas judiciais responsáveis nesta Era da Tecnologia”, finaliza.

Assista abaixo a Sessão de Ratificação de Posse da desembargadora Odete Grasselli