Aguarde...
Tribunal Regional do Trabalho - 9ªRegião

Tribunal Regional do Trabalho 9ª Região

Página gerada em: 30/11/2021 07:12:57

Desembargador Luiz Eduardo Gunther é eleito para a Academia Paranaense de Letras Jurídicas

Notícia publicada em 22/11/2021

O desembargador Luiz Eduardo Gunther, do TRT da 9ª Região (PR), foi eleito membro da Academia Paranaense de Letras Jurídicas (APLJ). A posse do novo membro da Academia Paranaense de Letras Jurídicas será no dia 1º de dezembro, às 17h30, no Plenário do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR).

O desembargador, que atua na magistratura há 34 anos e é professor de Direito, tem dezenas de obras publicadas, tanto na condição de autor quanto na de organizador e tradutor. O livro de maior repercussão é "A OIT e o Direito do Trabalho no Brasil", publicado pela Editora Juruá. Além de textos jurídicos, sua obra abrange também a poesia e o teatro.

O desembargador ocupará a cadeira n. 23, que tem como patrono Laertes de Macedo Munhoz. A cadeira era ocupada pelo advogado e professor René Ariel Dotti, que faleceu este ano.

“Fazer parte da Academia é uma aspiração de quem se dedica ao Direito, ao Ensino Jurídico”, diz Gunther. “Através do diálogo entre confreiras e confrades, debates e pensamento plural, constrói-se uma ideia de um Direito paranaense, em suas diversas vertentes. O prestígio da Academia auxilia seus integrantes a divulgarem seus trabalhos, suas pesquisas e seus projetos, e a serem partes da segurança jurídica e previsibilidade desejadas pela Sociedade Paranaense.”

Sobre a APLJ
A Academia Paranaense de Letras Jurídicas (APLJ) é uma associação civil, fundada em 1998 e formada por 40 acadêmicos bacharéis em Direito.

A associação tem como principal finalidade promover e estimular o estudo da Ciência do Direito, em todos os seus ramos, promover a publicação de artigos revistas e livros, bem como a realização de debates e eventos. O atual presidente da Academia é o desembargador Clayton Maranhão, do TJ-PR.

Biografia
Luiz Eduardo Gunther nasceu em Concórdia (SC), em 1954. Formou-se em Direito e História pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Concluiu o mestrado e doutorado em Direito do Estado, também pela UFPR, e tem pós-doutorado pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR).

Ele ingressou na magistratura na Justiça do Trabalho do Paraná em 1987. No mesmo ano, foi admitido como professor na Faculdade de Direito de Curitiba (atual Centro Universitário Curitiba – UniCuritiba), onde continua até hoje, como professor da graduação e dos programas de mestrado e doutorado.

Na magistratura, ingressou como juiz substituto e depois foi promovido a juiz titular da 1ª Junta de Conciliação e Julgamento de Londrina, depois JCJ de Paranaguá e, mais tarde, 2ª JCJ de Curitiba. Foi promovido por merecimento ao cargo de desembargador do trabalho do TRT-PR em 1995.

Foi responsável, como diretor da Escola Judicial, pela criação e implantação da Revista Eletrônica do TRT9, em 2011. A publicação já tem mais de 100 edições (mensais e temáticas), ultrapassando a marca de um milhão de acessos.

Em coautoria com o professor Marco Antônio César Villatore, escreveu e publicou "Negociações coletivas de trabalho: as decisões judiciais e o princípio da fraternidade" (Juruá, no Brasil e em Portugal), e traduziu do espanhol e publicou a obra: "Direitos Humanos Trabalhistas: teoria e prática de um novo Direito do Trabalho" (Editora Instituto Memória).

Para o teatro, escreveu, com Hélio Gomes Coelho Júnior, "Pássaro de Louça", que recebeu menção honrosa do I Concurso Nacional de Novos Autores e foi publicada pela Editora Juruá. Na poesia, escreveu e publicou "Sentidos da Vida", pelo Instituto Memória Editora.

Com Marcelo Bueno Mendes, escreveu e publicou "Sócrates: a coragem da Verdade"; obra publicada em português e em inglês pela Editora Juruá. Também com Mendes, coordena a coleção Grandes Julgamentos da História, com prefácio do Renê Ariel Dotti e mais de 20 títulos publicados.

Gunther coordenou, organizou e participou de mais de duas dezenas de obras jurídicas coletivas. Publicou artigos jurídicos em revistas especializadas em Direito no Brasil, em Portugal e na Argentina. Foi homenageado em duas obras coletivas, uma publicada pelo Instituto Memória: "O Direito do Trabalho em transformação"; e outra, pela Editora LTr: "Reforma trabalhista ponto a ponto".

Ele recebeu o título de “Comendador da Ordem do Mérito Judiciário”, do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e integra o Conselho Editorial do Instituto Memória Editora, Editora Juruá e CONSINTER.

O desembargador é membro eleito da Academia Brasileira de Direito do Trabalho e associado do Instituto Histórico e Geográfico do Paraná e do Centro de Letras do Paraná.

TRT da 9ª Região (PR)
Assessoria de Comunicação
Texto: Gilberto Bonk Jr.
(41) 3310-7313
ascom@trt9.jus.br