Aguarde...
Tribunal Regional do Trabalho - 9ªRegião

Tribunal Regional do Trabalho 9ª Região

Página gerada em: 16/02/2020 17:16:48

62 unidades do TRT-PR atingem índice do Selo de Excelência da Corregedoria; veja o resultado

Notícia publicada em 11/02/2020

A Justiça do Trabalho no Paraná divulgou a relação das Varas do Trabalho que receberão o Selo de Excelência da Corregedoria Regional referente ao ano de 2019. O Selo é concedido àquelas unidades judiciárias de 1º Grau que atingiram ou superaram os níveis de produtividade definidos em Edital, com pontuação igual ou superior a 70 de um total de 100 pontos. Acesse AQUI o edital com o resultado.

Este ano receberão o reconhecimento da Corregedoria 62 unidades judiciárias, de um total de 97 Varas do Trabalho existentes em todo o Paraná. O interior apresentou bom desempenho em 47 unidades, enquanto que Curitiba, Região Metropolitana e Litoral estão representados por 15 VTs.

Pontuações Máximas

Dentre as unidades que atingiram o objetivo, três delas conseguiram a pontuação máxima: a 2ª VT de Umuarama, a 1ª VT de Pato Branco e a Vara de Assis Chateaubriand.

A unidade de Assis atingiu a maior pontuação também nas duas edições anteriores. O juiz Sílvio Claudio Bueno e o diretor de Secretaria da Vara, Alair Mario Braun, são consensuais ao considerar que o bom desempenho é mérito de toda a equipe, e não somente de um magistrado ou de um gestor. "Atribuo o êxito à equipe de trabalho qualificada que sempre demonstrou comprometimento e eficiência na execução das tarefas, conforme as diretrizes do Juiz da unidade, que se pautam basicamente na simplificação das formas e procedimentos", comenta o magistrado.

Em Pato Branco, o juiz titular da 1ª VT, Alexandre Augusto Campana Pinheiro, afirma que o ano de 2019 foi um desafio para a Justiça do Trabalho. "Ainda assim, a equipe se manteve unida e comprometida com a entrega de uma boa prestação jurisdicional, ciente dos seus deveres para com a sociedade, e como consequência atingiu a totalidade das metas do Selo de Excelência".

O diretor de secretaria de Pato Branco, Marcos Gonçalves, destaca que a "gestão compartilhada" permite aos servidores "pensar estrategicamente, sugerindo novas formas de organização e realização dos trabalhos, visando a desburocratização dos procedimentos, com o máximo resultado possível, sem abrir mão da segurança jurídica".

Para o diretor da VT de Umuarama, Ivan Candeias, diversos fatores coordenados explicam o bom desempenho, mas principalmente a utilização de ferramentas de gestão e estatística, como o e-Gestor e e-Gestão, e a atenção no gerenciamento da pauta de audiências. "Por último, eu destacaria como fator primordial o trabalho em equipe e o comprometimento incondicional de juízes e servidores, que não mediram esforços e ofereceram o melhor de si, possibilitando que melhorássemos os indicadores da Unidade", finaliza.

O Selo de Excelência

Criado em 2017, o Selo de Excelência cumpre a função de avaliar o desempenho das Varas do Trabalho por meio de critérios objetivos, mas evita o clima de competição entre as unidades. Trata-se de um destaque dado a bons procedimentos realizados e de um incentivo às inovações que, direta ou indiretamente, melhorem a qualidade da prestação jurisdicional.

Em seu primeiro ano como corregedora regional do TRT-PR, a desembargadora Nair Maria Lunardelli Ramos afirma que a função correcional não se trata de apontar falhas, mas orientar sobre as necessidades de melhorias e a parceria para solução das dificuldades das unidades de 1º Grau. Para ela, o período em que foi vice-presidente (2017-2019) foi rico em experiências que podem ser aplicadas também na Corregedoria Regional.

Assessoria de Comunicação do TRT-PR
Texto: Pedro Macambira
(41) 3310-7313
ascom@trt9.jus.br