Aguarde...
Tribunal Regional do Trabalho - 9ªRegião

Tribunal Regional do Trabalho 9ª Região

Página gerada em: 22/02/2020 22:01:20

TRT do Paraná empossa quatro novas juízas titulares

Notícia publicada em 09/01/2020

O Tribunal Regional do Trabalho do Paraná empossou nesta quinta-feira (19/12) as novas juízas titulares de quatro varas do interior. Todas atuavam como magistradas substitutas em diferentes regiões do Estado e ascenderam à titularidade por meio de processo de promoção por antiguidade ou merecimento. Cristiane Sloboda assume a Vara do Trabalho de Marechal Cândido Rondon; Mariele Moya Munhoz, a 1ª Vara do Trabalho de Francisco Beltrão; Camila Campos de Almeida, a Vara do Trabalho de Santo Antônio da Platina; e Anelore Rothenberger Coelho, a Vara do Trabalho de Telêmaco Borba.

A solenidade foi realizada na sede do TRT-PR, em Curitiba, e conduzida pelo presidente, desembargador Sergio Murilo Rodrigues Lemos, que falou às empossadas sobre a importância de se preservar a humildade na carreira da magistratura e de se aplicar novas ideias para romper velhos costumes. "Rompam o ciclo de tradição. Mostrem aos que virão na posição que vocês agora deixam que é possível que se faça de outro modo. Vocês são responsáveis por um novo ciclo. (...) Vocês sabem exatamente o que fazer. Não se intimidem na administração da vara". 

A juíza empossada Camila Campos de Almeida discursou em nome das colegas e as parabenizou pela conquista que celebram juntas, dividida com familiares e amigos. "Desejo que, na nova jornada, vocês caminhem com coragem e sabedoria". A magistrada agradeceu, ainda, ao Tribunal: "Deram-me o privilégio de fazer da minha vocação a minha profissão. Nem sempre isso acontece".

Camila também fez uma homenagem aos servidores com quem trabalhou. Agradeceu "especialmente à maravilhosa equipe da 23ª Vara do Trabalho de Curitiba, pois o meu trabalho é mero reflexo do trabalho, do esforço e do comprometimento de cada um deles".

A mesa de honra da solenidade contou ainda com a presidente da Associação dos Magistrados do Trabalho da 9ª Região (Amatra 9), juíza Camila Gabriela Greber Caldas. Ela homenageou cada uma das novas titulares e falou sobre desafios enfrentados pela magistratura trabalhista. "Encerramos um ano difícil. Ameaças do primeiro ao último dia. O novo virá e que, em 2020, possamos construir do nosso jeito: que sejamos os autores da nossa história, da história deste Tribunal e da história da Justiça do Trabalho".

Crise econômica e incertezas quanto ao futuro também foram temas abordados no discurso da procuradora-chefe da Procuradoria-Regional do Trabalho da 9ª Região, Margaret Matos de Carvalho. Ela destacou a responsabilidade das empossadas na manutenção e no fortalecimento do papel social do Estado, desejando que todo esforço e dedicação que as juízas prestam à causa trabalhista contribuam para "a edificação de um Brasil melhor. (...) O Ministério Público do Paraná se coloca à disposição de Vossas Excelências para atuação e cooperação no que for pertinente. E espero encontrar em cada uma a mesma paixão pela causa".

A Advocacia foi representada pelo primeiro-secretário da Associação dos Advogados Trabalhistas do Paraná, Luís Alberto Gonçalves Gomes Coelho. O advogado desejou sucesso na atuação das juízas como titulares, dando continuidade "aos bons serviços jurisdicionais prestados, o que de resto é a grande marca do TRT-PR. A Advocacia parabeniza as empossadas, relembrando que um bom sistema de Justiça se faz com a atuação e a participação conjuntas e efetivas da Advocacia, da Magistratura e do Ministério Público do Trabalho".

A solenidade de posse foi registrada em vídeo e está disponível no canal do TRT-PR no YouTube.

Fotos do evento podem ser conferidas no Flickr do Tribunal.


Sobre as novas juízas titulares do TRT-PR


Cristiane Sloboda graduou-se em Direito em 2003, mesmo ano em que ingressou no serviço público no cargo de técnico judiciário, para o qual foi aprovada em concurso público realizado pelo TRT do Rio Grande do Sul. Em 2007, mediante concurso público de provas e títulos, realizado no TRT-PR, ingressou na magistratura. Desde 2008 a juíza atuava como substituta em Ponta Grossa.

Mariele Moya Munhoz graduou-se em Direito pela Universidade Católica Dom Bosco e é especialista em Direito Processual Civil. Iniciou suas atividades profissionais na advocacia, principalmente na esfera trabalhista, e como professora em cursos universitários. Em 2005, mediante concurso público de provas e títulos realizado TRT-PR ingressou na magistratura. Atuou nos dois primeiros anos como juíza substituta volante em diferentes regiões do Estado, passando no período seguinte a atuar como auxiliar, principalmente na 21ª Vara do Trabalho de Curitiba e na 2ª Vara do Trabalho de São José dos Pinhais.

Camila Campos de Almeida graduou-se, em 2002, pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, tendo como orientadora de seu trabalho de conclusão do curso, com o tema Direito Constitucional à Educação no Brasil, a ministra do STF Cármen Lúcia. É especialista em Direito Público pela Universidade do Grande Rio do Rio de Janeiro. Em abril de 2008, aprovada em novo concurso, passou a integrar a magistratura do trabalho no Regional paranaense. Integrou a diretoria da Amatra 9 no biênio 2016/2018, e antes de alcançar a titularidade, estava lotada como juíza auxiliar na 23ª Vara do Trabalho de Curitiba.

Anelore Rothenberger Coelho  é formada pela Universidade Federal de Santa Catarina e especialista em Processo Civil pela Faculdade de Direito de Joinville - Santa Catarina, e em Direito Material e Processual do Trabalho pelo Centro Universitário UNICURITIBA. Advogou por cinco anos até ingressar nos quadros do Banco do Brasil. Por aprovação em concurso interno em 1990, passou a atuar como advogada da instituição. Em 1996, mediante concurso público de provas e títulos realizado pelo TRT da 15ª Região (Campinas/SP), ingressou na magistratura. Em 1998, por meio de processo de permuta, ingressou no TRT-PR, sendo designada como substituta na 1ª Vara do Trabalho de Maringá, onde permaneceu até 1999. Transferida para Curitiba, atuou como juíza substituta nas 12ª, 8ª, 18ª e 22ª Varas do Trabalho da Capital.

Atuou como gestora do Juízo Auxiliar de Conciliação, atual CEJUSC, no período de 2014 a 2016, sendo integrante da Comissão Nacional de Promoção à Conciliação do Tribunal Superior do Trabalho, representando a Região Sul do País, no período de março a setembro de 2016.


Assessoria de Comunicação do TRT-PR
Texto: Gilberto Bonk Jr

Fotos: Ana Prado
(41) 3310-7313
ascom@trt9.jus.br