Aguarde...
Tribunal Regional do Trabalho - 9ªRegião

Tribunal Regional do Trabalho 9ª Região

Página gerada em: 20/04/2019 19:48:38

1ª Vara de Francisco Beltrão adere à campanha "Vá de Lenço" para lembrar o combate ao câncer

Notícia publicada em 11/02/2019

Juíza Ilse Marcelina Bernardi Lora (segunda da direita para
a esquerda) ao lado de servidoras e estagiárias da
1ª Vara de Francsco Beltrão

A 1ª Vara do Trabalho de Francisco Beltrão não deixou passar em branco o Dia Mundial de Combate ao Câncer, comemorado em 4 de fevereiro, e abraçou a campanha "Vá de Lenço". Ao longo do dia (que caiu na última segunda-feira), todas as mulheres da unidade utilizaram durante suas atividades profissionais um lenço na cabeça ou no pescoço, para lembrar a população da importância do diagnóstico precoce do câncer. A doença, segundo cálculo da Organização Mundial de Saúde (OMS), matou em 2018 cerca de 9,6 milhões de pessoas em todo o mundo.

A campanha "Vá de Lenço" representa ainda um apoio aos que estão submetidos ao tratamento da doença. O movimento solidário, que nesta época do ano recebe o apoio de diversas entidades, foi criado pela Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (Abrale). Mais informações sobre a campanha AQUI.
 
A juíza Ilse Marcelina Bernardi Lora, titular da 1ª Vara do Trabalho de Francisco Beltrão, declarou que usar o lenço é uma maneira eficaz de chamar a atenção. "O lenço representa o drama da mulher que está passando por um tratamento de câncer. Nós sabemos que, para a mulher, os cabelos são emblemáticos. O uso do lenço provoca no público em geral uma certa consternação, preocupação. No momento em que nós usamos o assessório, as pessoas se dão conta de que estamos vivenciamos um dia especial: o Dia Mundial de Combate ao Câncer". A reação dos cidadãos que passaram pelo Fórum na última segunda-feira, destacou a magistrada, foi extremamente favorável.
 
Gestos como esse demonstram que a unidade judiciária, como órgão público, vai além de seu objetivo primordial, que é a prestação jurisdicional, contribuindo também para questões sociais. "Tanto juízes como servidores precisam estar atentos para fatores que colaborem para o bem estar da população; e o câncer, como nós sabemos, se detectado precocemente, é altamente curável. Nosso objetivo, então, é fazer com que as pessoas façam os exames preventivos, promovam os bons hábitos de vida. Porque sabemos que genética é apenas 10%; 90% é comportamento", destacou a juíza.
 
A magistrada e as servidoras da unidade Alessandra Souza Garcia e Cristiane Moreno fazem parte de uma ONG chamada "Mão Amiga", que há mais de 5 cinco anos atua em Francisco Beltrão e região em programas de prevenção ao câncer. 
 
A ONG tem mais de 60 voluntários, que realizam as campanhas por meio palestras em empresas, entrevistas para emissoras de rádio, além da distribuição de materiais contendo orientações sobre a doença e exames preventivos.   
 

A "Mão Amiga" também possui uma casa de apoio que oferece refeições e pernoite para as pessoas carentes que se deslocam até Francisco Beltrão para serem atendidas no Hospital do Câncer (CEONC).  A instituição de saúde recebe pacientes de 28 municípios.


Assessoria de Comunicação do TRT-PR 
(41) 3310-7313
ascom@trt9.jus.br