Aguarde...
Tribunal Regional do Trabalho - 9ªRegião

Tribunal Regional do Trabalho 9ª Região

Página gerada em: 17/07/2019 07:56:55

Painel de debates e exposição de fotos marcam o Dia Internacional da Mulher

Notícia publicada em 09/03/2018

Desembargadora Marlene Suguimatsu:
"Somente há justiça quando há igualdade"

No TRT do Paraná, o Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março, foi dedicado a debates em torno da diversidade de gênero no mercado de trabalho. O tema também inspirou a exposição de fotografias "Lutas e Direitos da Mulher e a Justiça do Trabalho", que foi aberta para visitação na mesma data e vai até o dia 4 de maio, na sede do Tribunal, em Curitiba.

O evento foi uma iniciativa da Escola Judicial (EJ) e da Divisão de Gestão Documental, Arquivo e Memória (CPAD) do Regional Paranaense.

A presidente do Tribunal Regional do Trabalho do Paraná, desembargadora Marlene T. Fuverki Suguimatsu, iniciou as reflexões destacando a relevância das discussões acerca da questão de gênero na busca por igualdade entre homens e mulheres.

"Igualdade é a questão. E tem sido a questão nesta já longa trilha de lutas e direitos da mulher, como tão bem identifica o título da exposição. Não se deseja além ou aquém do que é justo, e somente há justiça quando há igualdade", declarou a desembargadora.

Na ocasião, a presidente do Tribunal também ressaltou o compromisso da Justiça do Trabalho de "promover o pluralismo justo, reconhecer a igualdade valorativa e meritória do trabalho humano, sem distinção entre gêneros, sem admitir discriminações".

Participantes receberam
flores feitas artesanalmente

O presidente da CPAD e Diretor da Escola Judicial, desembargador Cássio Colombo Filho, falou aos convidados sobre a instituição do Dia Internacional da Mulher e os primeiros direitos conquistados pela população feminina.

Luciana Sbrissia e Silva Bega, presidente da Comissão da Mulher Advogada da Ordem dos Advogados do Brasil - Seção Paraná, observou que, atualmente, muitas das dificuldades enfrentadas pelas mulheres trabalhadoras estão relacionadas à maternidade e que muitas delas são obrigadas a desistir de suas carreiras por este motivo.

A embaixadora da ONU para igualdade de gênero, Margarett Groff, confirmou o relato de Luciana Bega, mas enfatizou a necessidade de se buscar um equilíbrio entre realização pessoal e profissional.

"Temos muito mais mulheres com mestrado e doutorado entrando no mercado de trabalho, mas apenas 7% dos diretores financeiros e 3% dos presidentes de Conselho são mulheres no Brasil. São essas questões que nos motivam a trabalhar pelo empoderamento das mulheres, este é o caminho para alcançarmos a equidade de gênero", afirmou.

Margarett Groff foi uma das participantes do painel de debates, que também contou com a presença da juíza do trabalho Vanessa Karam e da jornalista Thays Beleze.

A magistrada Vanessa Karam lembrou as inúmeras reclamações que chegam à Justiça do Trabalho todos os dias envolvendo alegações de discriminação por motivo de gênero e reafirmou a necessidade de constantes reflexões sobre o tema.

Exposição de fotos apresenta a luta diária
enfrentada por mulheres trabalhadoras

"É verdade que inúmeros direitos foram assegurados, mas, ainda que estas conquistas representem garantias às mulheres trabalhadoras, elas desfrutam de igualdade apenas no seu aspecto formal", disse a juíza, frisando que esta é uma questão que ainda está longe de ser superada.

Finalizando as atividades programadas para o dia, Thays Beleze falou da falta de humanização, especialmente nos ambientes de trabalho. Para a jornalista, os problemas que enfrentamos não devem se resumir a comparativos entre a situação do homem e a situação da mulher.

"A injustiça não é um privilégio da mulher. (...) Se a pessoa que está no comando não se preocupar com o fator humano, vamos continuar discutindo diferenças ao invés de união. É preciso entender e respeitar o outro", concluiu. 

Visite a exposição de fotografias "Lutas e Direitos da Mulher e a Justiça do Trabalho" no Centro de Memória do TRT-PR, Alameda Carlos de Carvalho, n. 528, Curitiba. A exposição segue aberta ao público, de segunda à sexta-feira, das 10h às 17h.

Confira fotos do evento AQUI.




Assessoria de Comunicação do TRT-PR
(41) 3310-7313
ascom@trt9.jus.br