Aguarde...
Tribunal Regional do Trabalho - 9ªRegião

Tribunal Regional do Trabalho 9ª Região

Página gerada em: 23/07/2019 08:20:41

Foco em soluções de Inteligência marca workshop Ferramentas de Gestão de VTs e Corregedorias

Notícia publicada em 18/06/2019

Desembargador Sérgio Murilo Rodrigues Lemos
mostrou-se otimista com os resultados do evento

Após três dias de discussões, palestras e troca de experiências, foi encerrado, na tarde da última sexta-feira (14), o workshop "Ferramentas de Gestão de Varas do Trabalho e Corregedorias". O evento reuniu, na sede do TRT do Paraná, gestores de Unidades Judiciárias de 1º Grau (Varas) e Corregedorias de Tribunais do Trabalho para tratar de soluções em tecnologia que facilitem a gestão processual e incorporem procedimentos gerenciais voltados à melhoria de produtividade e à obtenção de metas organizacionais.

Além de conhecerem ferramentas de Tecnologia da Informação (TI) criadas por diversos Regionais trabalhistas brasileiros, todas com foco na gestão de processos, os participantes assistiram a palestras que demonstraram soluções nacionais para profissionalizar o Sistema de Justiça e garantir a ele mais qualidade e maior produtividade.

Numa dessas apresentações, o juiz auxiliar da Presidência do Conselho Nacional de Justiça, Bráulio Gabriel Gusmão, falou sobre o projeto de criação do Centro de Inteligência Artificial aplicada ao Processo Judicial eletrônico (PJe), que permite o uso mais inteligente das informações e dos dados à disposição dos Tribunais.

"Pretendemos oferecer ao Poder Judiciário ferramentas prontas e bases de inteligência artificial para que os tribunais busquem suas próprias soluções, tudo com o apoio do CNJ, que terá o papel de direcionar políticas para a plataforma de Justiça, fomentar o desenvolvimento de novos sistemas e compartilhar aquilo que for desenvolvido", esclareceu Gusmão.

O PJeCor (PJe Corregedoria) foi outro sistema nacional apresentado no workshop. Trazido pelo juiz auxiliar da Corregedoria do CNJ, Márcio Luiz Coelho de Freitas, ele consiste em uma plataforma padronizada de tramitação de processos administrativos de Corregedorias de tribunais de todas as esferas do Judiciário. "O sistema significará a conquista de maior transparência, economia de tempo e de recursos materiais e humanos, uniformizando procedimentos e rotinas de trabalho e tornando as Corregedorias verdadeiros órgãos de gestão", disse Freitas.

Público reuniu gestores de Corregedorias e
Varas do Trabalho

Juiz auxiliar da Corregedoria-Geral da Justiça do Trabalho, o magistrado Carlos Eduardo de Oliveira Dias explicou detalhes do Projeto Garimpo, do qual é coordenador. O projeto foi criado para apurar a existência de depósitos judiciais não resgatados em processos trabalhistas já arquivados definitivamente, dando destinação adequada aos valores encontrados.

Paralelamente à realização do workshop, secretários de Corregedoria e diretores de Varas do Trabalho trabalharam na atualização da Versão 2.4 do PJe na Wiki VT, ferramenta de Gestão do Conhecimento do Processo Judicial Eletrônico para a primeira instância. Um laboratório de informática foi disponibilizado aos participantes para esta tarefa específica.

"O que vimos aqui foi uma verdadeira feira de tecnologia, com a apresentação de ideias e possibilidades destinadas à melhoria do Poder Judiciário. Quando você cria soluções capazes de melhorar o papel de juízes e servidores, você garante que melhores respostas sejam dadas ao jurisdicionado e possibilita ganhos progressivos na efetividade das decisões judiciais", resumiu a juíza auxiliar da Corregedoria do TRT da 11ª Região (Amazonas e Roraima), Edna Maria Fernandes Barbosa, ao se referir ao evento.

"Ao organizarmos um grupo de trabalho interessado em reunir as melhores práticas em ferramentas de gestão, fazemos com que todos saiam ganhando. A razão de existir do Poder Judiciário é a pacificação social, e a única forma de conquistarmos isso é prestando um serviço de excelência para a sociedade. É isso que estamos buscando com esse encontro", frisou Aryoswaldo José Brito Espínola, secretário da Corregedoria do TRT da Paraíba.

Otimista com os resultados do workshop, o desembargador Sérgio Murilo Rodrigues Lemos, corregedor regional do TRT-PR e anfitrião do evento, considerou que é preciso avançar no desenvolvimento de soluções de gestão. "Tanto o Processo Judicial Eletrônico quando o e-Gestão são, sem dúvida, sistemas robustos, mas que não se mostraram capazes de nos fornecer relatórios e dados de que precisamos para a gestão imediata e precisa das informações", explicou o corregedor. "E é essa troca de ideias que nos permite descobrir novos caminhos para a construção de soluções de inteligência alinhadas com aquilo que é desejo de todos nós: um Poder Judiciário cada dia mais moderno e forte", concluiu.

Acesse AQUI o álbum com fotos do evento.


Assessoria de Comunicação do TRT-PR
(41) 3310-7309
ascom@trt9.jus.br